28.3.10

O amor separa Homens de Mulheres



Estava eu, em um domingo tedioso assistindo na Sony o seriado Los Caballeros Las Prefieren Brutas, e adivinha: constatei que mulheres ainda sofrem por homens.
Não decidi se esse texto vai falar sobre mulheres ou sobre homens, mas sei que esse texto falará sobre o pseudoamor. Dando um exemplo, hoje fui ver meu signo amoroso e olha o que me aparece: "o amor está no ar e você precisa apenas levantar os braços para pegá-lo”. Pêra aí, quantas e quantas vezes eu não devo ter andado com um filtro, uma rede, uma vara que pegue amores? Agora vem um horóscopo de Domingo e me diz que apenas devo levantar os braços? Faça mil favores, né?
Faz tempo que eu estava para escrever sobre amores, mulheres e homens. Que triângulo!Um triângulo que sempre, infelizmente, sempre está presente em qualquer situação. Está se perguntando sobre os casos homossexuais onde só há um sexo? Sim, eles também têm o triângulo, porque se pararmos para pensar esse triângulo é forçado a parecer, ou pela sociedade que não aceita, ou pelo próprio indivíduo de um dia tentar fazer parte desse triângulo.
Vamos lá, quais são os motivos para querer participar no triângulo?
Mulheres: elas querem, elas precisam, elas têm necessidade e desejo de serem amadas, mesmo elas achando que estão sendo amadas, que na maioria das vezes estão sendo desejadas, mas em fim, importa aqui a psique do individuo de sentir o que deseja sentir
Homens: eles precisam afirmar que têm mulheres perto deles.Têm instinto, desde a época das cavernas, de terem mulheres, reprodução, testosterona, afirmação, imposição, MACHISMO. 
Amores: ah, o amor entra nessa para dar nome a relação que existe, isso não quer dizer que sempre é o nome adequado,e na maioria das vezes não é mesmo. O Amor entra no triângulo para dar um ar de verdade e romantismo em algo que pode ser desejo, necessidade de perpetuação da espécie e/ou autoafirmação.

2 comentários:

Nicki disse...

Como diria Caio Fernando:
"A gente procura um amor que dure o mais possível. Procura, procura, talvez tu ache. Para mim é horrível eu aceitar o fato de que eu tô em disponibilidade afetiva. Esse espaço entre dois encontros pode esmagar completamente uma pessoa. Por isso eu acho que a gente se engana, às vezes. Aparece uma pessoa qualquer e então tu vai e inventa uma coisa que na realidade não é. E tu vai vivendo aquilo, porque não agüenta o fato de estar sozinho"

Roberto Borati disse...

não confie em horóscopo de jornal...

uma dica.