25.11.10

Beijos apaixonados ;*

(...)
Sinto falta disso, sabe, desse "ombro amigo" ... é meio clichê, eu sei, mas como nós somos frágeis! Precisamos de alguém para nos ouvir, para palpitar na nossa vida, pra nos amar, nos odiar, nos venerar e nos invejar. Somos muito incompletos. Dentro de nós só existe nós, só. E isso me deixa maluca! Precisar de alguém para qualquer coisa me exige um esforço do tamanho de um elefante obeso. Precisar de alguém que amanhã possa não precisar de mim é apavorante!
É a vida.

(...) 
aliás foi ótimo, dancei, pulei, extravasei, e como sempre, depois de toda essa euforia, veio a solidão. (...) e eu, a namorada que não tem namorado, sozinha depois de ter os pés totalmente cansados. Quando eu estava quase desistindo de ser feliz aquela noite, me aparece um cara (...) E você sabe, com toda essa autoestima que eu tenho, eu quase não fiquei derretida. Como mulheres, ou melhor, adolescentes meninas são chatinhas e tediosas, né? Todo esse papo de "amor a primeira vista" é o famoso diálogo que acontece quando vocês homens querem mesmo é comer as pobres mulheres, em todos os sentidos, e isso que é o pior.
(...)
E é isso, depois de sábado eu fico colocando o amor a provas. Voltei ser aquela menina que precisa de atenção, e sinceramente, não gosto de ser assim, ninguém gosta de alguém que quer ser amada, já reparou?
Estou com medo de nunca, absolutamente nunca, encontrar o que eu quero.
Acho que é quando você encontra o amor que você descobre que o amor não existe.


Um comentário:

Melanie Brown disse...

Tediante porque todo esse sofrimento nos deixam no tédio (comigo acontece!). Mas gostei muito do que voce escreveu, me passou um ar de "volta por cima", ou quase...

Beijao!!!!!!!!