13.5.10

As tardes reveladoras.



Ah como é bom brincar de saber ler as mãos. Como é bom brincar se saber viver, brincar de ser sensual, brincar de ser gente grande e dizer que já sabe amar.
é bom me sentir uma mulher que cuida de um menino. Mas é melhor quando tenho o abraço que me transformar em anã, um abraço que parece sugar todas os meus medos, todas as minhas tristezas.
Não peço desculpas, já não querem que eu me desculpe. Não titubearei para responder mais nada. Não falarei mal da minha mãe. Agora eu só vou franzir a testa, só vou assistir ensaios de bandas, vou virar uma brasileira que ouve internacional mas acha golpe baixo por Cazuza pra tocar.
Só não serei patriota! Isso é muita camuflagem para o meu gosto.
Serei tua. Serei sempre tua. Serei alguém que eu sou sempre quando estou com você. Não vou ter medo, nem vou ter vergonha, nem vou fazer o que eu não quero. Vou ser feliz com você. Vou falar mais: mais coisa seria e menos brincadeiras do tipo quebra-climas.
Intensa eu já sou, racional eu deixarei de ser. 
Livre. Isso. Serei livre para poder te levar pra voar. Livre pra poder sorrir e falar que você é o dono do meu sorriso. Livre para dizer, aos quatro cantos do mundo que meu coração pulsa mais rápido que o teu. Livre pra dizer que nós cansamos de olhares catatônicos e agora queremos olhos nos olhos, só para poder abrir as portas das nossas almas e começar a invasão: Bem vindo à minha alma, ela esta esperando a tua visita, minha gracinha !

Um comentário:

Vivendoderock disse...

Uau sem palavras... T amooo
gracinha!!!...