16.5.10

Filosofia de Domingo


"Podemos escolher/praticar ações boas ou más e, portanto, somos moralmente responsáveis pelas consequências dos nossos atos. Mas será que o livre-arbítrio existe mesmo? 
A cada passo temos de ver se não estamos a fazer confusões ou apenas a defender o que nos interessa defender, por qualquer motivo injustificável abertamente."

Por isso pense e repense no novo dia, mas sem ser Deus e achar que pode prever, que pode comparar, que pode julgar, que pode ser justo e bom. Somos injustos e maus. Acostumamos a ser assim, é natural, é defesa, é animal, é medieval.
A nossa hora chegou, estamos prontos para sermos os neo-humanos que serão representantes de uma geração nova, de um paradigma estreito, com um nova consciência, com uma nova individualidade.
É tempo de mudanças, tanto pra mim quanto pra você. Eu mudo, meu mundo muda. Meu mundo muda, as pessoas mudam. As pessoas mudam, eu mudo. Fecha o ciclo. Mude!

Um comentário:

Roberto Borati disse...

sempre se muda em questão de segundos, dona mariá...

um beijo.