26.5.10

Dentro da gente



Sentei aqui pra escrever sobre mim, mas como sempre eu fico pra depois, hoje eu escrevo sobre "eu".
"Mim" é tão dentro, né? Esse "mim" tava querendo tanto sair e passear, mas hoje choveu e ele perdeu totalmente a vontade de sair, ou melhor, ele não tinha guarda chuva pra enfrentar a tempestade. Pois bem...
hoje quem fica é o "eu", ele que sempre esta pronto para qualquer coisa, pra qualquer coisa ruim ele da te dez a zero em qualquer para raio. O "eu" sempre aguenta o tranco.
Dias de sol, esse ultimo verão... aah, o "eu" simplesmente disse que odiava sol, imagina! O "eu" disse que era apenas 'uma mulata que errou na dose do amor', o "eu" disse que não gostava de piscina, sombra e agua fresca.
Ninguém gosta do "eu". "Eu" é egoísta, é possessivo, é falso, é medíocre, é casca grossa, é insensível, é horrível.Quem iria gostar do "eu" ?
O "eu" é parasita, não se engane. Ele é a típica criança que nasce atualizada, que nasce em meio de toda uma civilização já feita, já formada, já estereotipada, que nasce sabendo que amor é ruim, que Romeu e Julieta existiram, que lobo mau é verdadeiro, que sapo não vira príncipe, e que príncipes viram sapos-bois.
"Mim" é sufocado pelo "eu". Sabe, é uma briga constante. Não tente entender nem venha querer ajudar com os teus "eus" e "mims" que você tem aí. Não adianta, briga entre metades não se divide !

4 comentários:

Marcos disse...

Hahahahaha .. .veio sincronicamente a calhar pra mim ...

Te conheci pela comunidade da Fernanda Young ... Adorei o texto! Parabéns, volto mais vezes...

Abraços
Marcos

Paulo Vitor Cruz disse...

bacana esse, chica.. (saudades de passar por aqui..) ... o "eu" é um retrato de época de todo o tempo... um sinal de humanidade...

*como diria o raul "eu sou egoísta, eu sou, por que não?"

besos e feliz final de semana, chica.

Amanda Teles e Tamillys Camilo disse...

Olá,moça
Muito bom seu blog
Estamos seguindoo
Visita o nosso tb,tem muita copisa legal por lá
Acho q vc vai gostar...
Bjinho ;)

Naia Mello disse...

Menina, você lê clarice lispector? Porque me lembrou ela lendo esse texto. E essa filosofia da nossa constante briga com nós mesmo eu já vinha percebendo comigo mesma.