31.10.09

Me explica = Me beija


Agora eu fiquei em dúvida, se vale a pena eu não tentar encontrar alguém, tentar ver o amor nas coisas, nas pessoas e até nos lugares.Acho que isso a gente não consegue enxergar, nem "por" nas pessoas,muito menos fingir ou tentar ver onde não tem na verdade. A nossa mente trata o ser em questão como algo insubtituivel e a relação entre essa parte incompleta tua com a parte exposta dele acaba se atraindo pelas leis fisicas mas não passando das quimicas. Realmente vale idealizar um encontro, uma pessoa ou um destino? Até que ponto é uma idealização, um sonho saudável? Cara, como é foda esse lance de sentir! Eu fico ansiosa esperando um "oi", um "alô", um "bom dia", uma música para mim... essas coisas americanas, futeis e mulherzinhadas, mas as vezes eu também compreendom, e me sinto mal por isso, não é tão bom quanto aos olhos dos namorados e nem tão ruim quanto aos olhos de quem não é amado. Amor, a incógnita que eu procuro sem saber o que é, apenas, é. E isso as vezes basta, as vezes a lágrima traduz, o sorriso codifica, a palavra confunde e o beijo explica.

Nenhum comentário: