6.4.10

A cura. (Parte 2)



Assim, com essas últimas palavras de Isabella, o padre Afonso percebeu que ele também era um ser humano,  ele também tinha seus 'pactos' com Jesus e Lúcifer... Afonso viu que ser humano é ser em cima do muro: você não é bom nem mau, a gente não é perfeito nem imperfeito.Somos humanos, e isso já é vago demais.
-Mas minha filha, se você tem a consciência de quem não é o que tua mãe lhe disse, por que vem confessar-se?
-Eu sou o resto que eu falei: sou invejosa e ciumenta.Não rezo e não pago dízimo.
-E você já tentou mudar a sua postura?
-Não vou falar que não tentei, pois eu tentei sim. O problema é que ser invejosa é consequência de ser infeliz.... eu tenho inveja de quem estampa um sorriso verdadeiro no rosto.Sou ciumenta porque sinto falta do amor que eu vejo meus irmãos receberem, mas também, por ser infeliz, de mim não sai amor...
- E não rezar e pagar o dízimo?Vai me falar que não faz isso porque é infeliz...
- Não padre, eu não rezo porque me sinto hipócrita falando com 'alguém' que nem sei se esta me ouvindo.Chame-me de infiel, sim não tenho fé.Fé é pra quem teve um milagre em mãos.Já o dízimo é por pura crise financeira... vários católicos ajudam a instituição com donativos gordos; a mim ninguém ajuda me dando o ombro.
Padre Afonso ia falar o que para Isabella? Ele via com os próprios olhos quando ia entregar as cestas básicas nos asilos: donativos gordos, mas os idosos não tinham nem companhia para conversar, não tinham o ombro que Isabella falava.
- Minha filha, creio que uma ave Maria seja de bom tamanho para os seus pecados.
-Mas padre, tem certeza?
{...}

2 comentários:

João Lenjob disse...

Seu blog é interessante, viu?? Aguardo você no meu. Virei seu seguidor também. Abaixo um dos poemas encontrados por lá.

João Lenjob
http://lenjob.blogspot.com

Predicativo
João Lenjob

Acordo em metominia
Vivo em prosopopeia
E durmo poesia
Te amo em soneto
Te conquisto em prosa
Te caso em conto
E em romance te vivo
Te quero em versos
Te faço em rimas
Te dou um sujeito
Te quero meu predicado
Te encho de predicativos
Sinto-te intenso um adverbio
E aprecio teus adjetivos
E quando te conheci percebi:
Eras a minha somada conjunção.

Melanie Brown disse...

rs

(riso irônico, crítico e triste)

Tá muuito Legal!!!!!

:D